terça-feira, 31 de maio de 2011

A CULPA É DO PEPINO DO SENHOR DOS PASSOS





Conclusão do relatório da Forbes solicitado por Merklas foi arrasador

Alô, meus enormes prestimosos!

Acho que faz mais de três quinze dias que não passo para a página oficial da Forbes Spy Global os meus relatórios e os entrementes que costumo apor como quem não quer a coisa. Coisa? Qual coiso? Ai, coisa. Estou sem possibilidades de retroceder aqui no teclado, nem na vida. Está tudo avariado. Tudo, tudo, não… Mas quase. Não podendo retroceder também não posso corrigir. E estou sem corretor. Por tudo isso não se admirem que substancialmente venham a detetar alguns erros ortograficus… Olhem, está já aqui um. Apareceu os cus em vez dos cos. Adiante.

A Forbes Spy of Lisbon andou a investigar os Passos. Não, o dos Passos. O senhor dos Passos. Assim é que deve dizer-se. O que significa que ele não está parado. Quando encomendaram a investigação lembrei-me logo da minha infância. É daí que o conheço que graça. Da Graça. Até áquela cor arroxeada nós chamávamos cor do senhor dos Passos da Graça. E havia um dia que era o dia dele. Íamos todos em procissão, ou não. Cá pelo meu grupo ficávamos de ladecos a ver passar o senhor dos Passos que vinha parado em cima de uma coisa a que chamavam andor. O que para mim fazia confusão porque andor significa também vai-te embora. Surco. Desopila. Pila? Ai, ai…

E lá vinha o senhor dos Passos ali mesmo no Largo da Graça. À frente e de lado vinham os 69. Cavalo por cima e cavalo por baixo. Umas bestas. Era a cavalaria da GNR de então. E no meio de tudo, cheio de bandeiretas e outras tretas vinha o senhor dos Passos. E as bandeiretas a dar a dar, que até estavam roxas. Possivelmente encardidas. É que agora já vejo o senhor dos Passos fora da Graça e com as bandeiretas de outra cor. Laranja, imaginem o merdelim que eleas não deviam de ter. Aquilo foi porque as lavaram e pronto. E agora já nem vai à Graça. O senhor dos Passos anda por aí pelo país a falar do inferno e do céu. O inferno é o Sócrates, aquele tipo grego e muito aldrabão. O senhor dos Passos é o céu… Diz ele… Não sei de que nacionalidade… Cá para nós, confidencial, também é um grande aldrabão. E ainda agora a procissão vai no adro. Procissão? Ah! Pois é. O senhor dos Passos, quando andava no andor (calão, que os outros é que tinham de gramar com o peso e carregar aquilo tudo) estava repimpado, parado e calado. Mas agora não. Agora anda de automóvel, nisso já ninguém tem de o carregar. E fala, fala, fala, fala. Mentiras no meio de umas poucas verdades.

Investigámo-lo… Mulo? Se calhar… Mas não pode ser filho de uma mula porque as mulas são transgénicas. Oh, se calhar o senhor dos Passos também transgénico… Cavacupassos. Cavacupassos? Galope, é o que é!

Adiante. Não me pagam para estar para aqui a badalar. Bem, adiante. Investigámos. Porquê? Por causa do Ecoli. Sim. Sim. A tal bactéria que anda à solta na Alemanha… E quem é que foi à Alemanha um dia destes? Claro! Foi o senhor dos Passos! E levou o Ecoli. Que é da família do Ecola ou e-escola que o tal Sócrates, grego e igualmente aldrabão, andou a espalhar por Portugal inteiro e pelo mundo. É aquela coisa da família dos Computa Magalhães. Que até o Chávez da Venezuela encomendou aos milhares ou milhões porque é um computanheiro. Adiante. Até sabemos que Timor Leste estava para adquirir uns largos milhares do tal Ecoli ou E-scola… Uma coisa assim. Olhem o perigo em que se iam teoricamente meter.

E o que é que a Forbes Spy Global investigou concretamente sobre o senhor dos Passos e a sua ida à Alemanha? Ora foi exatamente por causa do Ecoli. Descobrimos que nada tinha que ver com os Computanheiros. Ainda desviaram as atenções para os pepinos espanhóis mas não era nada disso. Dizia a Merklas quando nos contratou que devia ser dos pepinos espanhóis porque na Alemanha os usam muito em saladas e salganhadas. Metem pepinos em tudo para se consolarem com o formato e o sabor. Investigamos e de Espanha, dos pepinos espanhóis, ficámos a saber que não podia ter acontecido Ecoli nenhum. Azar dos alemães. Afinal foi um único pepino, pequenino e português, que propagou o E-scola, ou Ecoli (prós que têm deficiência na fala), que tem causado aquela desgraça toda na Alemanha. Mas  a culpa também é da Merklas. Não só do senhor Passos e do seu pepino. A Merklas não tinha nada que andar a mexer no pepino que o senhor dos Passos levava. Até descobrimos que ele passou o pepino nas alfândegas sem o detetarem porque o escondeu nas partes. E não o revistaram porque julgavam que o gajo era capado. Cá no relatório consta que declararam que acharam a cara dele de capado. Que coisa!

E agora é o diabo. Porque a Merklas depois de mexer no pepino não lavou as mãos, ao contrário do que os pais lhe ensinaram. E porquê? Ai as coisas que nós cá na Forbes descobrimos. Porque a Merklas gosta muito do cheiro dos pepinos e achou peculiaridade no pepino português do senhor dos Passos. Imaginem.

Resumindo: Eles até já sabem disso lá na Alemanha. A Merklas ficou danadíssima com o senhor dos Passos. Por vingança até exigiu ao FMI que aumentasse substancialmente os juros dos milhões que dizem que emprestam a Portugal. Mentira. Porque Portugal não é só banqueiros, empresáriios e políticos corruptos. Mas enfim. Pepinadas.

Se a Merklas não fosse arraçada de Hitler, com mistura Sarkosi Mussolini Silva Berlusconi (que não é coni por acaso mas sim por tara), de onde herdou as depravações, nada destas desgraças teriam acontecido, não teria andado a mexer no pepino do senhor dos Passos. Foi o que fizemos constar no relatório que entregámos. Claro que ela ficou muito danada com o relatório da Forbes Spy Global. Disse raios e coriscos do pepino do senhor dos Passos e dos nabos portugueses. Até achou que eles deviam de trabalhar mais horas, 28 em cada 24 do dia… A Merklas já estava de trombas por causa do pepino estragado, por ter sido badalhoca e não ter lavado as mãos com que cumprimentou todos na UE e até o Strauss Khan do FMI que ficou contagiado e teimou em dar uso uso ao pepino Ecoli logo ali com a primeira que apanhou em Nova York…  Olhem, a Merklas ficou pior que estragada. E tudo por causa do pepino do senhor dos Passos. Que já não é da Graça, o emblemático bairro de Lisboa. Coitado do senhor dos Passos que anda por aí sem Graça num blá blá de pepinoide Ecoli. Ai senhor dos Passos!

Passos bem. Não. Passem bem, prestimosos.

domingo, 20 de março de 2011

OBAMA NO BRASIL... FALEMOS DE PAPEL HIGIÉNICO

.

Desta feita vai sair aqui uma nota prévia que alerta os prestimosos leitores para a porcaria que possa estar contida na prosa que se segue. O autor, Zé Forbes, não se responsabiliza pelos danos causados devido a saber escrever mas não saber ler, o que o impede de tomar em consideração o que o texto inclui e corrigir o exposto. Se sabe ler e optar por continuar recomendamos que tenha muito cuidado. O mundo não é uma bola de algodão doce nem rolos de papel higiénico.

Longe de mim melindrar o primeiro presidente negro dos EUA, até porque somos amigos e quando há menos para fazer encontramo-nos para que ele me dê umas dicas que trago quase sempre para a Forbes Spy Global em formato de relatório. Muito menos pretendo melindrar o primeiro-ministro de portugal (com tanta divida agora já se escreve com letra pequena, não é?), o Zé Sócrates. Até porque também somos amigos e ele sempre que pode telefona, para contribuir para os relatórios da Forbes Spy. São todos uns maravilhosos… Mas não era nada disto que eu queria trazer aqui nesta hora. Pois não. Ai que me esqueci… Vou ao WC e já volto…

Afinal não é preciso. Escrevi WC e lembrei o que aqui me trouxe. Foi o papel higiénico. Lembram-se da teoria do papel higiénico? Dizia-se, e era verdade, que rasgava por todo o lado menos pelo picotado. Pois agora já há papel higiénico sofisticado. Ele até serve para pontuar o Índice de Desenvolvimento Humano. Na ONU, os técnicos, os DR (agora muitos deram em escrever assim), os isso, os doutores, os dótores, os que não são mas que se armam nisso… Onde ia? Esta memória precisa de ir aos DRs… Pois. O papel higiénico dá para escrever, e muito, não serve só para limpar o cu. Serve para milhentas utilidades. Para limpar as lentes dos óculos, para se pôr no fundo do recipiente onde se põem as batatas acabadas de fritar – para ensopar o óleo… Esse belo papel serve para imensos eteceteras e eteceteras. Serve que se farta.

O que não tinha visto ainda nesta curta vida da minha juventude foi usarem o pretexto do papel higiénico para escreverem milhentas palavras sobre o dito cujo. Não acreditam? Então vejam aqui, direto da sapiência do meu querido amigo Alvarenga, no G1, da Globo, com o título "Consumo de papel higiênico de folha dupla cresce no Brasil, diz pesquisa". Darlan Alvarenga espreme-se todo e dá nascença a uma prosa sobre o limpa cus que nos regala. Diz tanto que nem dá para aqui reproduzir. Eram precisos alguns dez blogues! Êta que o prosador sabe mesmo de papel higiénico. Provavelmente também é DR de papel higiénico, guardanapos, toalhetes… e todas essas coisas derivadas do celulose - que lixa os terrenos com tanto eucaliptal. E tal. Agora por Alvarenga. Este DR será família do heróico piloto aviador Alvarenga da primeira-guerra mundial e da segunda, que nos céus da Europa era o ás temido pelo mais destemidos pilotos alemães? De nós conhecido nas BD, dos “Condor” e noutras publicações… Pronto, perdi-me. Já estou nas nuvens… Voando sobre um ninho de rolos de papel higiénico.

Como devem saber, o G1 é uma publicação do Brasil, eu estou no Brasil, a Forbes Spy também tem agência no Brasil, a PR Dilma, também DR?... Ah, então é PR-DR, como o PR-DR Horta no Timor… Mas dizia que Dilma está no Brasil, Tiririca está no Brasil, o ex-PR-DR-Metalúrgico Lula está no Brasil, a maioria dos brasileiros estão no Brasil e… Obama está no Brasil.

Obama está. Mas que não para Alvarenga. Alvarenga assumiu a qualidade de objetor de consciência e disse para seu piaçaba: “Que se dane Obama, vou escrever sobre papel higiénico. Que merda!” Disse e fez. Também, quem sabe tanto sobre papel higiénico pode borrar-se e esfregar-se por toda a merda que acaba por sair sempre limpo e com pele bem tratada pela suavidade do papel de duas, três ou quatro folhas, de preferência com creme, perfumado e bom para a pele do traseiro – também com um pouco de grease para os cabelos recônditos e que se não se rapa agarra caca… E mais não digo aqui neste relatório.

Já estou perdido no meio de tanta merda… Não. De tanto papel higiénico. Aqui no Brasil escrevem higiênico. Terrível. Põem “chapéu” circunflexo por causa da chuva… Deverá ser. Não sei mas imagino. Ou será por causa do sol… Se calhar, sim.

Onde é que eu ia na prosa? Estou perdido. O pior é que não posso recapitular porque não serve de nada voltar atrás. Não sei ler! Que aborrecimento!

Mas o pobre do DR Alvarenga é que está mesmo a ficar danado comigo e quando ler isto vai bufar e dizer: "Mas este traste não tem mais o que fazer? Eu escrevi sobre o papel higiênico porque me sugeriram, é publicidade encapotada, para além de enaltecer os políticos brasileiros que têm provocado todo este IDH (índice de desenvolvimento humano) apesar dos roubos e da corrupção… Bem, já estive a escrever melhor.

Agora por corrupção. E a transparência de Xanana Gusmão, o tal do Timor? Será que já poderei escrever na postagem debaixo de modo que leiam sem ser boicotado pela tanta transparência do DR-PM-Anteriormente-Sem-Profissão-Definida-Por-Preferir-Andar-de-Costas-Direitas, Xanana Gusmão? É que se bem repararem a prosa de baixo, a seguir, foi invadida pela transparência e em certas partes até parece que não escrevi lá nada. Tanta transparência foi naquilo que deu. Adiante.

Dizia algures em parágrafo anterior que estavam todos no Brasil, quase todos, e até eu. E está cá Obama. Obama veio ao Brasil, mas por causa do calor na área tropical achou por bem mandar aquecer o ambiente na Líbia. Vai daí mandou despejar uns Tomaláokes à moda de mísseis-com-todos e proporcionar umas quantas fogueiras e fogo de artificio no Norte de África. Agora só falta desembarcar mais “marines” e o material guerreiro todo para depois sugar o petróleo. Olhem se a Líbia não tivesse petróleo e gás? Já viram que ele se estaria borrando para o assassino do Kadafi? Não? Sim, sim. Ele e os donos das guerras, o Sarkosi, o Cameron, o Berlusconi… Enfim, os trastes todos da senda política-porca mundial. Cá está. Eles se estariam borrando, disse, escrevi… Borravam-se e o papel higiénico seria utilíssimo. Mas deixem estar que não perdem pela demora. A merda que vão fazer, como no Iraque e no Irão, mas principalmente no Iraque, deve fazer esgotar-se todo o papel higiênico do Brasil e do mundo. Lá vai o pobre do meu amigo Alvarenga escrever sobre a falta de papel higiênico, sobre o decair do IDH, sobre andarmos a limpar o cu às pedras ou, por luxo, às folhas de couve e de alface. Às folhas de cardos não. Nem aos jornais da Globo! Muito menos nas publicações online. Já viram, depois andávamos com os monitores dos PCs todos cheios de nhanha… Reparo: já tive parágrafos melhores.

E o que diz dona Dilma sobre o aumento do IDH por via de os brasileiros limparem o cu a papel higiênico de qualidade superior? Ah, deve ficar maravilhada! Não nos admiremos de o Brasil adotar o rolo de papel higiênico como mascote. Estou mesmo a ver as donas passeando seus rolos de papel higiêncio com trela ali pelos Calçadões. De tutu a dar-a-dar... E ele há papel desse fruto de tanta imaginação. Pois há. Pessoalmente gosto do papel Sócrates com tantas folhas quanto o Freeport e a tanga do diploma e todas as outras tangas. Acho que vai haver em breve no mercado papel Cavaco e papel Passos Coelho. Vai ser cá um regalo limpar o cu. Nem resistimos e vamos passar a fazer cocó muito mais vezes, quase a toda a hora. Cuidado, que isso pode redundar num vício!

E há papel higiênico com arame farpado. Deve ser para masoquistas… Mas está bem. Livra. Será macio? Ainda hei-de experimentar. Também há papel camuflado. Presumo que seja para os operacionais das guerras do Iraque, do Irão, da Coreia, da Somália, da América Latina, da… E agora da Líbia. Realmente o outro papel, o ordinário e branco, só punha a vida dos militares em risco. Era a mesma coisa que dizerem ao inimigo: “Olhem estou aqui.” Claro que assim o inimigo via uma folhinha branca e sabia que ia atingir um militar em plena acção de dejecção. Pum. O desgraçado era apanhado a cagar. Aqui é que se pode usar o termo com exatidão. Tanto assim foi que as baixas de mortos e feridos em combate decresceram desde que inventaram o papel camuflado. Em relatório da Forbes Spy até deparámos com uma descrição de uns norte-americanos que andavam pelas ruas de Bagdad aos gritos de “viva o papel camuflado” e nós não entendíamos o que queria dizer. Bem tentámos descodificar mas nunca chegámos a conclusão plausível. Pensámos que era código, algo secreto e muito sofisticado. Afinal era somente a exuberância de uns quantos militares que rendiam homenagem ao papel higiênico camuflado. Verdadeiro poupa-vidas.

Agora digo eu: Mas, Zé Forbes, porque estás tu aqui a escrever tanto sobre o papel higiênico? Será que queres superiorizar-te ao teu comparsa Alvarenga? E logo mesmo nesta conversa de limpa cus? Francamente, Forbes, acaba com o raio da prosa que até já cheira mal. A tua sorte é não saberes ler, só saberes escrever. Quando não, logo vias a trampa que estás por aqui a produzir. A merda é tanta que nem todo o papel higiênico do mundo chega para limpar isto. E mais. A Globo quando vir que estás na troça com uma das suas publicações vai processar-te. O Alvarenga idem. Vais parar à prisão da Caca da Tijuca que até te borras todinho. Cá está. E depois como é que tens dinheiro para comprar todo o papel higiênico necessário? Já viste no que dá armares-te em escritor sem saberes ler? Pois vai mas é para a escola e não publiques isto.

Ah! Agora reparo que o nome do tal piloto das guerras, popularizado nas bandas desenhadas, era o Major Alvega, não Alvarenga. Que merda. DR e amigo Alvarenga, desculpe o lapso. Tudo devido a esta maldita diarreia mental. Lá vou gastar mais papel higiênico a limpar os miolos. Termino. Não sem antes vos recomendar que passem todos a usar papel de qualidade superior e limpem muitas vezes o cu para elevar o IDH dos vosso países e permitirem que os vossos políticos nacionais tenham mais oportunidades de vos roubarem, de vos sacanearem. Graças às estatisticas também com o papel é possível subir nos índices positivos. Usem e abusem do papel higiênico, apesar de passarem por imensas carências, passarem fome ou passarem a sem-abrigo. Sejam patriotas!

Esta está boa, Obama no Brasil e nos relatórios o que escrevo é sobre papel higiénico. Que merda!
.

quinta-feira, 17 de março de 2011

TRANSPARÊNCIA NOS PAÍSES LUSÓFONOS E EM TIMOR

.

Os prestimosos hão-de dizer para convosco e até gritar para aqui, para a Forbes Spy: Mas que raio te deu, ó prestimoso Zé Forbes, para escreveres “países lusófonos e Timor Leste”? Então Timor Leste não é um país lusófono? Heim? Heim?

Explico: País lusófono é mas até nisso é transparente e muito poucos timorenses falam e escrevem no idioma luso… Ai que falei em transparência e agora isto está mesmo a ficar transparente demais… Oié!

Vinha aqui para falar de transparência mas acho que não vou conseguir, para já, abordar o assunto. É que a transparência está em processo de grande ataque. Tá quieta!

Este enorme ataque surgiu a partir do momento em que Xakana Gosma… Heim? Pois. Esse. O tal, fez anúncio de um Portal da Transparência… Raios que isto assim não dá… Está tudo tão trans+arente que até a internet mostra sintomas do ataque… Tudo por causa do Portal da Transparência do governo do tal Xakana. Isto é uma catástrofe. Imaginem que até a minha sanita por vezes fica cheia de transparência e nem a vejo. O resultado é andar a fazer coisas para o chão que deviam ir esgoto abaixo. Mas se não a vejo, vou lá ao buraco por calculo… Calculem. O mal alastra-se, ataca até os saneamentos básicos e sofisticados. O que vale é que em Timor Leste não há disso, vira-se a esquina da palapa e lá vai disto. Depois os porcos vêm e papam tudo, depois nós comemos os porcos… e assim sucessivamente. Nem há país mais funcional. Esgotos para quê? É tudo tão ecológico em Timor Leste! Heim?

Adiante, que esta conversa cheira mal… Mas onde é que ia nesta palestra... Ah, já sei, na transparência do governo do Xakana. Oh, pois. E então o tal apresentou o tal portal… Tão trasnparente que não vimos nada… Ai que está aqui outro valente ataque da transparência… Até quase nem me vejo… Pois e então, dizia, o








.

segunda-feira, 7 de março de 2011

XANANA NO BRASIL NÃO ESCAPOU À FORBES SPY

.

ENCOSTA TUA CABECINHA…

Neste Carnaval ressuscito para trazer aqui o prestimoso PM do Timor do Leste que é nascente, o que é bom. Porque se fosse poente era sinal que se estava indo, fenecendo. Oié.

Mas não vim aqui por isso. Vim trazer um relatório que bem posso publicar sem correr riscos. Isto agora anda muito mau, desde que ao Wikilikas fez aquelas revelações secretas que aborreceram tantos por todo o mundo. Cá por mim aquilo é um exagero. O que é que nós temos que ver se o embaixador do Cu Pra Baixo, novo país lá na África, anda de cu pra cima e é homemsexual? Nada! Nem são secretismos que interessem à opinião pública. Cá para nós, na Forbes Spy Global, o que interessa é mesmo assuntos secretos e mais nada. Já protestei frente ao meu colega Assange sobre as desbundas do Wikilikas. “O Assange”, seu merdoso, isso não se faz!” Disse-lhe assim e virei costas. Ficámos de relações cortadas.

Mas eu não vi aqui por isso. Trago Xanana no Brasil nos atos mais secretos. Agora até podia escolher e postar um título assim:

XANANA VIROU HOMEMSEXUAL!

Pois poder podia, escolher este título. A foto ajudava. As mentes escabrosas diriam logo que sim senhor, “aqui está”. Olha o picolho! Mas não. Não é nada disso. Xanana só foi simpático com o ternurento de Seu Roberto Leal. Mais nada. “Encosta a cabecinha Xanana. Encosta a cabecinha Xanana que não doi nada.” Murmurava ele, o Roberto. Que impertinente! Xanana encostou e pronto. E ficou registado. Nada de mais. Esperemos que o Roberto não portasse piolhitos… Ah, não! Olha o Xanana a chegar com uma carrada de piolhos brasileiros e a Dona Krista a ficar furibunda. Ai que desgraça seria. Ela de crista levantada, irada, com razão, e ele no coça cabeça. Que chato. Não, não seriam chatos mas sim piolhos. Opa, que os piolhos brasileiros são terriveis de apanhar. Exceto quando andam com a bandeira. Verde e amarelo vê-se bem em qualquer cabeça. Mas se forem piolhos do tempo da ditadura, cor marron e cinzentao escurinho… Não é de se ver não. Melhor é rapar a pelagem e pronto!

Acabou. Sobre isto não escrevo mais no relatório. Não corro o risco de nos confundirem com a Wikilikas na conversa fiada e sardinhas a dez. Stop.


.
DONA LU

A simpatiquissima e adoravel Dona Lu, cá de São Paulo, nos presenteou com más fotos mas com uma gentileza que é incomparável. Muito obrigado, viu. Aqui vão elas de seguida. Com vénia à maior dama de Sampa! Oié!

Na de cima vamos indo a caminho do Sambódromo, para a noitada. Xanana, Geraldo Alkmin, nosso governante e Dona Lu. Olha como eles ficaram jeitosos. Fotografa é que era enviezada. Desculpa dizer mas tu me agradece um dia. Vai tirar curso. Vai já na hora.
.


IPIRANGA PRA XANANA

Nesta foto acima sai “passa-bem”. Coisa sem pompa mas de muita circunstância. O PM Xanana vai ser agraciado com a Ordem do Ipiranga. Tá na cara que merece, porque grito do Ipiranga foi o que ele e seus companheiros guerrilheiros deram ao resistir aos invasores indonésios.

Uma informação não deve faltar. A simpátiquissima e prestimosa Dona Lu é nada mais que a primeira-dama daqui de Sampa, esposa de Geraldo. Coisa que Timor do Leste não tem… O PR Horta é sem dama. Isso. Assim o povo não tem de sustentar mais uma. Olha que bom.

Nota (sem cifrões):

Talvez mais e melhor revelemos sobre esta viagem do prestimoso PM do Timor ao Brasil e mais outros países. Incluindo as Canárias, as malvadas, não… Maldivas… Logo se verá o que aqui temos de relatórios. É que estou a escrever de cor. Assim não. Até um dia, prestimosos.
.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

GOVERNO MELHORA PASTAGENS E ABANDONA VERDE U$D

.
Vasta área onde vão ser construídos edifícios para o governo, denominados Palácios dos Pastos do Sol Nascente – em projeto de execução adiantada (Foto: Um Qualquer)

CORRUPÇÃO
PASSA A SER EM VALOR DA QUALIDADE DO PASTO MACIO, VERDE E VIÇOSO

Antes de prosseguirmos atentem na nota de abertura que se segue em consideração aos prestimosos leitores e fãs:

NOTA DE ABERTURA

Depois deste prolongado interregno ou licença sabatica desejo profundamente começar por cumprimentar os meus exauridos de saudades e prestimosos leitores. Evidentemente que não poderei explicar aqui as razões de tão grande e desagradável ausência devido às minhas atividades secretas e, principalmente, da Forbes Spy Global. Posso confessar que senti enorme saudades de todos vós e que me regozijo por ver chegada a hora de nos reencontrarmos. Aleluia!

O crescimento das atividades da Forbes Spy Global tem sido estrondoso. Imaginem que até estamos com representações desta multinacional nos Polos. No Polo Norte e no Polo Sul – estamos agora a tratar de também nos instalarmos no Polilon. Tal e qual.

Mas as saudades devem de ir com muito maior intensidade para os nossos prestimosos amigos e clientes de Timor-Leste. Sim, pois, sem dúvida. Não sou bruxo, aqui só há animais assépticos, asseadinhos e bons espiões, mas podem acreditar que a nossa caixa de correio eletrônico está a abarrotar com cerca de 117.396 mensagens. E todas muito bem escritas, em português, inglês, tétum, alemão, tupi, makasai, gula ula, paporesky, alimentogato e um sem fim de idiomas que nem conhecíamos. Agora por isso, quem é que se oferece, dos prestimosos nossos leitores, para traduzir correspondência de alimentogato para português? Haverá almas caridosas para tal tarefa? É que isto não fica traduzido com um simples miau. Isso já nós tentámos e o melhor que conseguimos foi atirarem-nos da janela de cima uma cabeça de sardinha já cheia de fénico…

Mudando de assunto, ou talvez não… E Timor-Leste como vai? E a Forbes Spy em Timor-Leste que tem feito?

INFORMAÇÃO SECRETA E EXCLUSIVA

Pois vou dar-vos mostra da nossa grande consideração por todos vós de Timor-Leste: O Governo melhorou as pastagens e mudou-se para lá…

Esta informação é secreta e de que maneira! Corremos o risco de desagradar ao traidor governativo que nos passou as provas da veracidade daquilo que afirmamos nesta prestimosa página oficial da Forbes Spy. A documentação devia ser comercializada com rigor, a Casa Branca de Washington bem a queria – para ver o modelo de pastagens e adaptar aos espaços adjacentes com a categoria de Pastagens Presidenciais em vez dos ditos ajardinados, Obama até disse que está farto das rosas, dos malmequeres e gladíolos, que quer erva da verdinha e tenrinha…

Mas onde é que eu ia no exposto e que tem interesse? Ah, já sei! Aproveito o ínterim e vou fazer uma urinadela… Volto dentro de momentos…

Prosseguindo, aproveitando já esta linha – a crise está no auge e temos de poupar porque a internete à linha está a ficar muito cara: E então… dizia eu mais acima. Ai, já não me lembro. Ah! Mas parece que era por causa das refeições dos ministros do governo xananoca… Pois, isso. Os pastos! A paparoca!

Adiante. Informações de fontes fidedignas, fidelíssimas, asseguraram à Forbes Spay que esta iniciativa da melhoria dos pastos vai ter a colaboração privilegiada de entidades indonésias e australianas que vão largar lá no local das pastagens químicos que até o solo vai ficar a trautear Oh Solo Mio!

É assim: Da Indonésia, técnicos da Universidade Mataram (impunemente 200 mil) trazem as ervas de boa qualidade previamente amaciadas por tratamento da polícia política lá do país. Os timorenses sabem muito bem como é. Umas “festinhas e uns piparotes”, uns porradões, uns choques eléctricos, coisas dessas em que são especialistas, e o pasto fica macio e domado como não há outro no mundo. Pronto a ser implantado no terreno.

Da Austrália vêm os químicos. Os fertilizantes. Aqueles produtos que fazem crescer tudo e mais alguma coisa – até se diz que os australianos papam daquilo em vez de Viagra. Ora, uma vez chegados os químicos aplicam-nos ali… Agora por isso: isto terá alguma coisa a ver com Ali O Químico, da Alacaeda? Não. Deve ser qualquer confusão. Daquelas que são geradas pela PM Gillada, como, por exemplo, o tal Campo de Concentração de Boas Vindas e Idas Pró Inferno que quer montar em Timor-Leste, porque já ninguém quer ir para o Natal, ou seja, para aquela ilhota chamada Christmas porque o Pai Natal de lá é mau como as cobras… Ah, isto não interessa nada. Não?

Agora pelo tal Campo: o PR Horta está de faca afiada para ver construírem o investimento australiano com os dinheirinhos deles. Ele segreda que aquilo é um projeto de muitos milhões e que assim passa a fazer parte do Programa de Desenvolvimento de Timor-Leste. Milhões. Raios do homem, parece o Tio Patinhas. É pela pena de morte e agora pelos Campos de Concentração? O que virá a seguir? Ah, pois. O gás. A razão de quererem o gás direitinho a Timor-Leste, vindo do Sunrise do Mar de Timor, é para construírem a seguir o grande desenvolvimento nacional do Complexo das Câmaras de Gás. Pois. Grande desenvolvimento, crescimento e outros a acabar em mento, como lamento.

Voltando à comidinha das bestas. Digo, dos bestiais governantes. Para o pasto, e em força! Acho que dizia o Salazar…

Ah! Já nem se justifica estar para aqui a escrever. Pois não? Vossemecês, prestimosos, já entenderam tudo que faço constar neste relatório informal e tão repleto de consideração e amizade. A Forbes Spy sabe que é secreto mas agora furo um pouco a segurança dos relatórios classificados e digo o que lá consta: julgam que os timorenses são parvos, mas disso é que eles nada têm. Pois não. Ainda bem!

Afinal nem merece a pena meter mais na escrita. Com pastagens melhoradas só resta ser atento e venerando para com o governo e mandar todos eles para a pastagem. Vão pastar e deixem-se de cerimónias. Bom apetite. Força, mas não chafurdem!

Até muito breve, prestimosos.

Nota final: Para efeitos de melhor esclarecimento consultámos o técnico de pastos de nomeada Dom Boi, que nos fez uma prelecção sobre os pastos bons e os pastos maus. Diz ele que pelo que relatamos os pastos em Timor-Leste vão ser excelentes e que até é mais que provável que, devido ao alto valor que terão, os pagamentos e negociatas da corrupção passem a ser mais verdes que os dólares americanos. Assim, o que vai acontecer é os U$D passarem à história e os corruptos e corruptores passarem a pagar e a fazer as trafulhadas em fardos de pasto. Aliás, segundo Dom Boi, o governo fará muito bem em acelerar todo o processo sobre os pastos e até instalar-se nos pastos, ali com os petiscos a jeito. “O Governo faz ainda melhor ao mandar construir os Palácios dos Pastos do Sol Nascente naquele verde fofo, viçoso e tão apetecível”. Declarou Dom Boi, sorrindo e afiando os cornos numas pedras mármore que nem eram de Carrara mas sim de Estremoz. Vigarices à italiana!
.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

WIKILIKAS E FORBES SPY VITIMAS DA REPRESSÃO

.

Secretamente vos saúdo. Oiá prestimosos e teimosos (poucos mas bons) que vêm quase religiosamente aqui à página da Forbes Spy Global ver se já adiantei mais algum relatório. Oiá, fiquem com Alá.

Oi, agora por Alá lembrei-me do ala-ala-riba, que era o que diziam os pescadores da Nazaré e doutros pontos geográfico do mundo quando faziam força a puxar as redes ou as embarcações. Diziam-no em coro para marcar cadência e também para não ouvirmos os sons peidais que iam dando enquanto se espremiam a esforçarem-se… Mas isso agora não interessa para aqui. Foi só um quiprócu.. Oh!

Já nem sei onde é que ia e o que vim aqui fazer… Pois, sei que era para escrever. Mas o quê? Já nem se pode escrever nada! Muito menos coisas secretas – que é a especialidade da Forbes Spy!

Ah, não sabem sobre a repressão que caiu sobre nós, aqui na Forbes Spy? Sabem sobre a Wikilikas mas sobre nós… Nada! Sim, vejam bem, é mesmo secreto!

Na realidade estou consciente de que ao arriscar fazer estas revelações nesta nossa página oficial o mínimo que nos pode acontecer é irmos parar a Guantanamo… se a CIA nos descobrir e levar naqueles famosos voos em que transportam raptados em barda! Até já telefonei para o Durão Burroso a saber se nos próximos dias vai haver voos desses… Claro que o Burroso descartou-se logo para o Cavalo Silva, para o Zé Soprates, para o Mne Mne Nham Nham… Ai como é que ele se chama… Aquele barbudo que é do PSD de Portugal mas está no PS do Rato… Ai…

- Oh Amnésia! Como se chama o raio do homem?

- Barbado… Bárbaro… Gamado… Armado!

- Isso mesmo, Luís PSD Armado em PS…

Prossigo. Desculpem a falta de memória. E então esse disse que não, que agora não há voos nenhuns da CIA que passem por Portugal. Omessa, respondi-lhe. Então quer dizer que o Obamama tirou os aviões à CIA?

O Luís Armado riu a bandeiras despregadas.”Nada disso”, disse ele. E ria que até parecia que balia. Os aviões e os voos continuam, Portugal é que já não existe. Foi vendido ao desbarato. Agora é País do Faz-de-Conta.” E ria… “Se não existe não passam por lá voos da CIA”.

Está bem. Assunto arrumado, oh Armado, pensei. Segue.

Voltando ao que interessa… Mas onde é que eu ia?

Ah! Acho que relatava sobre as perseguições secretas de que a Forbes Spy está a ser vítima, a par da Wikilikas, uma nossa vizinha dos secretos e afins.

No nosso caso o assunto é tão secreto, tão secreto, que não há alma que saiba disso, a não ser agora por eu relatar aqui aos prestimosos e saudosos estimadíssimos leitores, colaboradores e amigos da Forbes Spy.

Cá por nós refugiámo-nos na Amazónia, junto à comunidade antropófaga Bife das Nalgas. A CIA ainda cá não chegou e, que eu saiba, a mim não me podem acusar de nada esquisito sexualmente porque eu já perdi a pila numa operação secreta junto do Vaticano… Não, foi… Olhem, já nem me lembro. Ainda fui a Bruxelas à UE aos perdidos e achados mas eles ali disseram que as pilas que lá caiam eram poucas para usar contra o povo europeu e outros que se ponham a jeito. Que não me davam a pila, e pronto. Vejam lá que raio de conversa.

Portanto, dessa acusação eu estou livre e a maior parte dos espias da Forbes são assexuados. Aqui trabalha-se. Esta coisa não é nenhum bordel como lá no Vaticano ou no Bispado de Díli no Tempo Belo. Olha a beleza. Agora por isso: imaginem que apareceu aqui um relatório anónimo a dizer que o PR é pedófilo. E que se agora não é… foi. Que portanto é. Confuso e... mentira! Que horror. Inventam cada uma! Evidentemente que não acreditamos nessas coisas de má-lingua, difamatórias e anónimas gratuitas. Que gente tão mal formada. Oiá! Que há muito lá disso há mas nunca cá nos relatórios nos apareceu referenciado nenhum desses malvados com as iniciais PR. PR quê? Pedro Roto? Paulo Rali? Pila Rala? Heim? Gente de mente e língua porca. Inventam cada uma!

Prosseguindo… Heim? Ah… Wikilikas…

Estão a bater à porta? Oh que raios… É a secreta? Ora deixa cá ver… Olha, olha, é Longuinhos. Ah, querem ver que este cara de unto agora é da CIA? Não nos digam! Que o Gusmão foi condecorado em Langley na última viagem que fez aos USA mas não abuses, reza aqui num relatório. Oiá! Deve ter sido pelos serviços prestados aos interesses da corrupção. Heim? Corporação?

Vou abrir a porta. Depois ressurgirei logo que nos deixem de reprimir. É que se calarem a Wikilikas queremos ficar de reserva para divulgar os temas secretos que aqui temos. Aqui não, num cofre… em local secreto. Evidentemente.

Adeus prestimosos. Ficaram a saber o mesmo mas ao menos restabelecemos o contacto. Gobias… Não. Godbye!
.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

AGUENTEM! ANDO A COMPRAR DIVIDAS PUBICAS!

.

"KATALAI"!

A FORBES SPY GLOBAL INFORMA OS ESTIMADOS LEITORES E CLIENTES QUE TEVE DE DECIDIR PELA SUSPENCAO TEMPORARIA DE PUBLICACOES DEVIDO AO SEU MENTOR, ZE FORBES, ANDAR A CORRER MUNDO COM A MISSAO DE COMPRAR DIVIDAS PUBICAS (falta-nos as teclas dos assentos).

O SENHOR ZE FORBES INFORMA QUE ESTA NESTE MOMENTO EM DILI, REUNIDO COM O SENHOR PRESIDENTE E MASTODONTE DE SUA CONSIDERACAO, JOSE RAMOS DA HORTA, CABECA VIRADA DO AVESSO E PENCA TORTA, EX GRANDE PRO PE DO FILO, A NEGOCIAR UM DESENRASQUE SOBRE A DIVIDA DE PORTUGAL.

A ESTE PROPOSITO MAIS INFORMAMOS QUE ESTA EM QUESTAO NAO SO COMPRAR A DIVIDA PUBICA DE PORTUGAL (NAO SO DO CAIS DO SODRE, DO INTENDENTE OU DA BANHARIA), NEM SO DE SAO BENTO OU BELEM, MAS SIM COMPRAR PORTUGAL INTEIRO E DESSE MODO PROCEDER-SE A APROPRIACAO LEGAL DOS FALCATRUAS E GRANDES CEREBROS DOENTIOS DA LUSITANIA, COM ESPECIAL DESTAQUE PARA A VEDETA SOCRATES QUE ATE NAO SENDO ENGENHEIRO TEM DIPLOMA DE VIGARISTA MOR E MENTE QUE SE FARTA. "UMA AQUISICAO IMPORTANTE PARA O NOSSO PAIS PARA EFEITOS DE MAIS FORMACAO NESSA ESPECIALIDADE", DIZ O SENHOR FORBES, POR TER SIDO AFIRMADO PELO SENHOR DA HORTA.

DESTE MODO, DEPOIS DESTA INFORMACAO, NAO ESTRANHEM QUE O SENHOR FORBES PASSE PELAS RUAS ACOMPANHADO DE IMENSOS ALDRABOES E OUTROS SACANAS CONHECIDOS MUNDIALMENTE ATRAVES DAS TVs E DAS PARAGONAS DOS JORNAIS. ELE ANDA A ARREBANHAR ESSES E MUITOS MAIS.

DEIXANDO AQUI A ENCOMENDA DO SENHOR FORBES DE "CUMPRIMENTOS AOS PRESTIMOSOS E MOSAS", VOLTAREMOS OPORTUNAMENTE.

FIM DA MENSAGEM SECRETA DO SENHOR FORBES EM QUE DIZ QUE "AGUENTEM! ANDO A COMPRAR DIVIDAS PUBICAS!"
.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

HU JINTAO OFERECE A PORTUGAL TORRE DO INFERNO?

.


A Forbes Spy vos saúda, cambada de prestimosos!
.
Se acaso este relatório contiver erros não se admirem, é que estou com os olhos em bico. Vejo mal mas estou muito bem disposto e… em Portugal. Por aqui andam a pedir nas ruas, todos esfarrapados!

A Forbes Spy avançou também para aqui e só vim ultimar umas quantas coisas, depois volto para o Brasil a tempo das eleições do 31. Nem podia faltar à festa da Dona Presidenta Dilma. Até já tenho convite e tudo. Domingo à noite vai ser uma barbárie do camando!

Agora por Brasil, me estou lembrando daquela de nosso cliente Serra ter entrado pelo cano com o golpe da bolinha de papel... Eta que lhe caíram em cima de modo impiedoso. Um carioca dizia que fora muito malvado da parte de quem instruiu Serra para fazer de conta que a bolinha o havia afetado e que fora uma grave agressão. “Que nada moço!” Me dizia o carioca. "Aquilo tem corno velho e rijo e até se fosse tijolo fazia ricochete e nem mossa ficaria naquela mente sem convição válida para nós.”

Olha aqui, seu carioca, não precisa falar assim. Desrespeitoso. Afinal ele pode vencer as eleições e ser seu presidente. Disse-lhe.

“Que nada moço! Esse cafajeste não vai vencer não! Não fique com essa ideia em bolina porque isso é só vento passageiro que vai dar em nada! Dilma já é a campeã e a heroína da vitória!” Seu carioca estava mesmo empolgado. Deixei-o a falar sozinho naquela de “que nada moço”. Avançando.

Aqui em Portugal a Forbes Spy já conseguiu espiar para divulgar. Há que tempos que sabemos que vêm aí os chineses, há séculos que vão vindo. Desde que os navegadores portugueses foram para aquelas bandas. E então agora é que não há jornal, blogue ou boletim que não anuncie isso. Atrasados. Eles já cá estão há séculos contribuindo para a economia nacional. Mais recentemente até contribuíram para uns quantos de Portugal em Macau e béri-béri e béri-béri. Heim? Quero dizer… trafulhices à Melancia e outros que tais. Lembram-se? E o PS do Sócrates também comeu... Shaw a Mim, para Ti nada. Heim?

Mas agora vem aí o camarada excelso Fin To Xui… Lin Po Po? Não, isso é aspirador em mandarim. Ai… Hu Jintao. Isso. De olhos rasgados, esperto, ele vem carregado de notas e de outras peças preciosas. Agora é que Portugal vai ter desenvolvimento. Até vão oferecer um Palácio do Governo a construir ali na Segunda Circular projetado há dezenas de anos e um Centro da Comunicação Social logo ao lado que é para os jornalistas não abusarem. Ali pertinho do Poder, “a ver se assim têm mais juizinho”, informou o futuro ministro do futuro SNI, Secretariado Nacional da Informação. Uma coisa como a de antigamente mas mais sofisticada. Mas isso agora será só a partir do governo do Passos da Graça… Heim? Não. Esse da Graça é santo… Heim? Passos… Ai, esta memória. Sei que é Passos, não é ao pé-coxinho, mas… Coelho, pois! Ah! E eu que gosto tanto! À caçadora é uma maravilha!

Vamos ao que interessa:

No relatório da Forbes Spy o que diz sobre a vinda do camarada excelso Hu Jintao é que ele vai ser um mãos-rotas cá para a economia portuguesa. Vai oferecer Palácios e mais Palácios, fardos de notas e mais fardos de notas, ouro e mais ouro. Cabrão… Heim? Não. Carvão. Vai oferecer carvão daquele que os trabalhadores esforçados extraíram da última mina que ruiu e em que ficaram umas centenas “semeados”. Lá bem em baixo de terra, que é para ficarem bem plantados e renascerem. Por causa de tanto plantio, tanto mineiro chinês que fica lá soterrado, é que nascem muitos chineses, por isso eles são mais de mil milhões. Pudera, com tantas plantações mineiras! O relatório da Forbes menciona que as faltas de condições de segurança nas minas chinesas não é para pouparem dinheiro mas sim para ver se vão ficando lá mais chineses plantados a fim de chegarem aos dois mil milhões mais rapidamente. Sabedoria chinesa. Claro. Mórbido? Não. Em Portugal até vão passar a fazer isso, mesmo sem serem mineiros. Enterram-nos e pronto… Depois, passado uns meses começam logo a dar repolhos das verdes. Couves. Vegetais. Pois, é o que agora os portugueses já são. Oiá.

Atenção, porque no relatório também consta uma conversa confidencial que o Hu teve com o Sócrates e com o Passos da Graça… Não. Esse da Graça é santo, o outro também vai ser o diabo. É o que diz o relatório. Não me venham cá com acusações baratas.

Adiante. Para abreviar será melhor um excerto das conversas telefónicas do Jintao com Sócrates e depois com o Passos que não é santo.

Sócrates: Alô, grande camarada olhos rasgados!
Jintao: Podes contar com isso, ou julgas que as tuas tangas comigo vão pegar?
Sócrates: Amigo amarelo, irmão do nosso da Carris, eu sou muito honesto, os difamadores é que dizem o contrário. Conto com a sua confiança e os seus milhões para o P…
Jintao: Para o P? Portugal?
Sócrates: Não! Partido!
Jintao: Ah… Está bem… Logo se vê...
Sócrates: E para o P de Palácios, como faz em Timor Leste, na Guiné Bissau, e por aí a fora.
Jintao: Sossega Só Kra Tes, vamos construir muita coisa e oferecer ao povo português para ele não se sentir tão vigarizado por ti… e pelos teus boys...

Acabou, interrompo. Isto é confidencial. Não é politicamente correto estar a divulgar. Vamos à conversa de Jintao com o Passos a Vida Aguiar… Não. Coelho. Pum! Heim?

Passos: Alô excelentíssimo e alternadissimo senhor presidente da milenar República Popular da China!
Jintao: Olá, meu amigo, que não conheço de lado nenhum. Então, diga lá o que quer daqui da China que lhe satisfaça as medidas?
Passos: Senhor presidente, só lhe peço uma única construção da melhor qualidade possível. Muito alta, robusta, anti-sísmica e anti-tufões, resistente a todas as vicissitudes humanas e da mãe natureza…
Jintao: Mas de que altura? Quantos andares?
Passos: Andares? Não. Não é um prédio comum senhor presidente. É uma torre altíssima, só com um andar no cimo e só com acesso no topo, só com entrada via helicoptero, que bata o recorde mundial e entre no Guiness…
Jintao: Uma torre sem andares? Sem casas? Só uma em cima? Mas…
Passos: Sim, senhor presidente. Para ver se nos livramos do Sócrates. Metemo-lo lá e não levamos com o mau cheiro. Por isso tem de ser bastante alta e robusta. Depois de lá o depositarmos no cimo, sem hipótese de descer, os problemas de Portugal vão resolver-se….

Stop! Não vale! Aqui não se divulga mais nada da conversa. Ora vêem porque é que eu estou com os olhos em bico? Heim?

Cá para nós, meus prestimosos. Se eu mandasse e pusessem lá o Sócrates batizava a tal torre de Torre do Inferno. Para ele. Torre das Maravilhas para nós. Oiá!

Ainda só cá para nós: acham que Hu Jintao vai na conversa? Que vai mesmo construir e oferecer uma Torre do Inferno como o pedido do Passos Diabo, ai… Isto agora não teve graça. Coelho… Pois, mas olhem que depois não se admirem de a Torre do Inferno também poder servir para o Passos. Ah, pois. Nunca se sabe. Sabe-se é que já outros, anteriores ao Sócrates, merecem ir habitá-la. Lá longe, nas alturas, para não cheirarem mal.

Agora por cheirar mal. Em Belém cheira tão mal, tão mal! Quase tanto quanto em São Bento! Credo! Heim?

Vou.
.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

SERRA E SABIXÃO, OS TANGAS DOS PAÍSES IRMÃOS

.
Os tangas

ORA BOLAS!

Oi, ando mui ocupado. Mi disculpem, vai!

Pode parecer ficção mas a Forbes Spy Global tem entre-mãos um trabalho hercúleo encomendado por um prestimoso cliente daqui do Brasil que até é candidado à presidência da república: seu doutor Serra, José, como lhe chamam os americanos da CIA que andam por aqui a gerar confusão e a torcer por ele.

Dirão: A CIA a atuar no Brasil? Ora bolas! Mas esta é por demais!

Erro vosso. Não é por demais, até é por de menos. Eles pediram a Obama mais agentes para fazer cambalachos na campanha eleitoral mas Obama ainda não se decidiu. Conseguimos apurar que Obama estava com receio que nós, Forbes Spy, denunciássemos a presença já muito considerável das ações ciosas em país alheio. Olha, Obama, aqui está. Sabes que connosco não te safas. E até vamos contar tudo que considerarmos relevante. Aquela da bolinha na carola do prestimoso doutor Serra foi demais, e ainda telefonarem para o homem a dizer que tinha a cabeça partida e que o médico o esperava em dois hospitais. Ora, ora. Mas que sujeira. Andarem a enganar o nosso prestimoso cliente e convencerem-no de que tinha a carola partida… Heim?

Ora bolas! Estão lixados. Estamos na pista da vossa bolinha, procuramos em todo o calçadão, nos bolsos de muitos dos presentes lá na “confusão” que vossemecês geraram, nas retretes dos estabelecimentos da zona do Rio onde aquilo aconteceu. Já revisámos todas os depósitos de lixo, esterqueiras e estrumeiras e… estamos quase a obter a “arma” do crime. Já nos asseguraram que é uma bolinha de papel, amarfanhado e embolado pela dona Quitéria do morro dos Fintados, aqui no Rio, sucursal do morro dos Fintados lá de São Paulo. Dona Quitéria, já de idade avançada – 80 anos – está danada com o doutor Serra por mentiras que ele pregou a seus associados lá do outro morro paulistano, onde vivem dois filhos, e aí amarfanhou uma folhinha da agenda e lançou na carola de seu Serra. Ela garante que aquilo era só uma bolinha de papel e que Serra é um panaca que se deixou convencer que devia tirar dividendos do incidente. Diz Quitéria que panaca também é o médico que disse que Serra tinha uma contusão. “Qual tusão qual o quê, só se for para nos fod… Piiiiiii… ainda mais.” Disse Quitéria, exceto o piiiiiiii.

Ora bolas! Certo é que descobrimos que afinal Quitéria trabalha para a CIA com recibos “verdes”, é trabalhadora eventual do Obama. A CIA aproveitou a danação de Quitéria com Serra para a convencer a "agredir" o candidato aqui no Rio de Janeiro e atiçar a malta contra a comitiva de Serra. E ela foi na conversa a troco de uns bifes do lombo. Trouxa, uma fintada do morro dos Fintados. Isso é. Oiá!

Vejam o vídeo e a bolinha que andamos a procurar.

Agora por bolinha… Ora bolas! Não tem nada a ver. Lembrei-me do Sabixão de Timor Leste. Ena! Mas que responso Horta mandou a Ban Ki-moon – na intimidade chamo-lhe Bankimonas. Ele é cabeçudo e tem interesses na banca. Oiá.

Pois. Foi. O Monas disse que a justiça em Timor está uma trampa e que está preocupado com o Sabixão Hortikultor que acusa, diz, rediz, influencia, baralha, sacaneia, atemoriza, manipula, mente, desrespeita leis… e põe em liberdade capangas porque, no caso dos salsinhas, também os prendeu injustamente… Oiá, tanta coisa e tanta tanga!

Ora bolas! E o Monas Banki só agora é que deu por isso? Mas que palhaço! A bodega de tribunais e de juízes que se baixam ao Sabixão e ao Xakana já existem há muito e o Monas Banki só agora é que reparou? Heim?

Mesmo assim o Sabixão ficou zangado e arrogante. Vai daí disse que o Monas não percebe nada disto. Claro! Quem percebe é ele, por isso é Sabixão, e é juiz, e é advogado de defesa, e de acusação, e economista, e engenheiro de turismo, de estradas, de pontes, de pontas, de pintas, de putos, de putas… Ai, enganei-me e nem sei do corretor. Apaguem isto (o parágrafo) lá em casa porque não faz parte do texto. Agradecido.

Considerando que estou sem corretor acabo por aqui, não quero publicar erros. Oiá. Mas sempre me permito deixar uma sugestão ao ministro Gonçalves e ao Xakana, e ao Sabixão, e à dona Lurdes do banquinho do sobeprópopó, e à dona Lúcia Lobona, e aos outros todos, até à oposição: querem poupar no orçamento? Acabem com a justiça, com os juízes e essa treta toda. Sabixão e Xakana resolvem tudo. Perrapados para a prisão, amigos e comparsas cá pra fora, adversários lá pra dentro… Bem, com sorte, porque pode ser mais indicado executá-los. Olhem o Alfredo e o Exposto… Ora bolas!

Mas que chatarrada. Enganei-me… Heim? Ah, mas que pena não ter aqui o corretor.

Adeus prestimosos. Cuidado com os tangas das bolas de papel e com os que têm a mania de quererem aparentar que sabem tudo mas o que melhor sabem é lixar o parceiro. Oiá!

Vou de frosques. Alô, Rio, cadê a bolinha?
.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

SANTORTA, O PRIMEIRO SANTO TIMORENSE… SECRETO

.

AUSTRÁLIA TEM PRIMEIRA SANTA E TIMOR LESTE TAMBÉM
.
BENTO FAZ SANTO SECRETO QUE É POR CAUSA DOS KKNs
.
Prestimosos. Perante o relato que consta mais em baixo solicito-vos pelas boas e más alminhas que não me venham com aquela de que “o gajo é Herege”. Porque não sou. Sou Forbes. Zé. E orgulho-me de ter sido o grande fundador da Forbes Spy, que começou com uma chafarica em Díli e que cresceu tanto que já nem cabia em Timor Leste quando se espandiu. Está bem? Tem de estar! Eu cá sou democrata e a Forbes Spy Global também, portanto são obrigados a concordar.

E agora vamos aos relatórios secretos para divulgar porque a função aqui é exatamente essa. Concretamente um santo relatório que depois de escrito me levará à pia para me purificar. A ver se não me esqueço do papel higiénico. Ops, da toalha alva, quero dizer. Oiá. Sempre a rapar! Heim?

É dos jornais uma coisa e de relatórios da Forbes Spy outra quase igual… Mas diferente. Diferente em quantidade. Este papa é muito poupadinho e então anunciou que criara mais seis novos santos. Oiá. Às meias-dúzias é mais barato. Assim fazem uma festa conjunta e dividem as despesas por seis. Mais barato, está na cara. Pois. Mas o fato é que não foram só seis santos que entraram para o guinesse do Vaticano. Foram mais. Foram sete. Um para Timor Leste, mas é secreto. Era. Era se a Forbes Spy não estivesse em campo e a desempenhar a função de espiar para divulgar. Timor Leste também tem um santo. É secreto mas tem.

Que raios, escusam de estar para aí a gritar: Diz, diz, conta, conta. Já vai! Deixem compor a prosa como acho que deve ser e respeitar o protocolo. Além do mais este estatuto de secreto para a paciência dos timorense não é nada de especial. Por lá é quase tudo secreto, apesar de circular em formato de rumor. Sempre foi assim. Mesmo nos tempos colonialistas.

Por exemplo: haviam militares de altas patentes que eram pedófilos, como muitos de baixas patentes e até sem patentes… Mas era secreto. Pois, mas os rumores circulavam a cem à hora. Oiá! Mas… consequências para os pedófilos, havia? Nããããão!

Agora há pedófilos no governo, na igreja timorovaticana, na UNMIT, etc., etc., mas nada acontece porque oficialmente é secreto. Pode haver rumores e há. Mas isso não é para tomar em consideração. Porque assim, porque aqueloutro… Que o Belo fartou-se de encher o rabinho a meninos… É secreto. Até a PGR Ana Pessoa sabe disso… Mas é secreto. Parou. Quem? Oh, isso é rumor… Consequência? Nããããããõ!

Assassinaram Alfredo Reinado e Leopoldino Exposto na casa de Ramos Horta depois de os atraírem a uma emboscada. Mas deu em nada. Rumor.

Executaram-no criminosamente para que não cumprisse o que prometeu em declarações fartamente divulgadas e em que dizia que se fosse para a prisão Xanana Gusmão também iria e seria condenado a pena muito maior que ele próprio, por Xanana ser muito mais responsável pelo ocorrido no golpe de estado de 2006 e acontecimentos seguintes. E o que deu? Nada. Secreto. Rumores. Sabe-se, rumora-se… mas é secreto. Consequência? Ora toma lá uma execução logo pela manhã e já está. Consequências? Nãããããão!

Aqui afirmam-se certas “novidades” que correspondem a realidades… Mas é secreto. Não passa de más-línguas e rumores. “Oh, nem ligamos a isso!” Dizem os visados. “Mas também não fazemos nada porque mexer na trampa pode fazer despoletar muito mau cheiro e depois ainda nos lixamos.” É o que pensam e dizem, enquanto assobiam para o lado que mais lhes convier. Rumores. Pois. Heim?

Esta conversa secreta não está com nada. Nem escrevi coisa com coisa e estou para aqui a gastar só tinta do meu teclado Parker 21 – aparo de platina, made in USA. Foi o Kenedy que me ofereceu horas antes de ter sido secretamente assassinado pelos da trama do FBI ou da CIA, ou duma coisa malvada dessas. Até temos um relatório dizendo que até o tio Ramos Horta, quando jovem, fins de anos 60, ou assim, dizia isso mesmo nas suas “preleções secretas”. Era um enorme fã de Kenedy, o puto Horta. Não por acaso batizou o sitio onde mora atualmente Voulevarte Blá-Blá John Kenedy. Pelos visto aquilo fez-lhe mossa. Marcou-o. Mas agora faz o mesmo que os FBIs daquele tempo. Faz? Não! Só se fosse preciso… Mas não é só ele. Lá está, é secreto. Rumores. Heim?

Sendo secreto e se vierem a saber passa a rumor. Assim, as verdades ou o que seja aproximado das mesmas, porque passam a rumores já nem se liga. Já está, mais uma para a gaveta dos esquecidos. Aqui numa nota do relatório diz que é método carateristico do crime institucionalizado e impune que só grandes estadistas e políticos de nomeada mafiosos podem cometer. Secretamente. Pois. Heim? Oiá.

E pois, outra vez. Não liguem. Este ano acordei muito mal dizente.

Mas olhem que o santo, secreto, é de Timor Leste. O Bento lá arranjou um. Oiá. Quem é? Ora, então não sabem? Quem imaginam que foi o felizardo que o papa de aveia, ai, isso é p’rós cavalos… Quero dizer, o papa hóstias… Ai. O papa tudo, aquele… Raios. Mas que memória traiçoeira. Esse papa, o de agora… Sim. Bento! Livra, que estava difícil!

Reformulando neste parágrafo. Quem acham que tem sido um santo maior que todos em Timor Leste e até foi eleito para carregar uma cruz? Ora. Pois. É um santo secreto, pois então. Com a vantagem de ser amigo e visita de confiança do Bento. Vantagem e desvantagem, porque como são amigos e visitam-se e tal, a santificação teve de ser secreta para não aparecerem por aí uns quantos com teorias da conspiração a dizerem que naquela operação santíssima havia tramóia, e KKNs, e que na volta até o Banco Ambrosiano estava metido, e o Copus Dei, para além do Copus Pagos a Peso de Oiro. E peso de empreendimentos turísticos… Construção Cívil. Oiá!

E ainda há um outro obstáculo que foi superado na tal santificação secreta. O santo está vivo e é suposto só serem nomeados santos depois de mortos. Olhem, porque é que ainda não fizeram isso com o Alfredo Reinado? Já está morto. Pois era. Boa ideia! Oh, papa, que coisa!

Retomando. Onde ia? Ah. Pois. Mas este santo número 7 está vivo. E dizia o Bento para o santo secreto de Timor: “O melhor era morreres que é para não começarem a dizer que te estou a favorecer”. E respondeu o santo secreto: “Olha, livra. Isso não. Mas de certo modo estou morto.” Afirmou ele com todo o semblante de santinho. Máscara número 76, com que engana os trouxas.

Ao escutar essa, via telefone doirado, o Bento ficou patareco. Oiá. E inquiriu: “Estás morto e estás a falar comigo? Mas como é que isso pode ser?”

Santo secreto: “Pois pode. Essa é uma das minhas particularidades de santinho. E pãoszinho sem sal. Por vezes até pareço morto e que nem estou cá. Mas estou. Além disso há muito tempo que estou morto para que me arranjem um tacho dos grandes na ONU que é para largar este…”

“Está bem. Pronto. Vou cãononizar-te!” Afirmou o Bento, dando crédito àqueles argumentos esfarrapados. E assim temos o sétimo santo, quase por milagre, que está no sétimo céu. Este céu foi oferta chinesa.

Portanto, em negociações ou em qualquer outra disputa com Timor a Austrália não pode vir atirar para a mesa com a nova e única santa Maria deles, fazendo pirraça a Timor Leste. A tia Gilada não tem hipótese de argumentar que têm uma santa e que Timor não. Oiá.

Vou, antes que o diabo me carregue. Ai, aqui está tanto calor. Será já o inferno? Não! Olha, pois. Estou no Rio de Janeiro que está aquecendo. Lá, rá, rá, rá… e sonhando com você, quem ti viu, quem ti vê, aquele gajo é santo di Timor pra quê?

Ena, mas que voz tão roufenha. Não é? Heim?
.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

ZOO PARA FAUNA ENJAULADA EM JARDIM DE LUXO

.

ALÔ PRESTIMOSOS, SEJAM ANIMAIS DE LUXO!

Aqui no Brasiul a gente vai levando. Leva com tudo e com todos. Ele, o Brasiul leva com PT. Leva com Serra que nos corta em picadinho. Leva com Margarina Natural. Leva com Atílio do Casarão, com Zeca Diabo e Porcina… E cantam, que a "gentiii vai levando… Lárárárá..." E parece que não cansam de levar.

Eh, esse negócio de segundo turno está numa de pesadão. Não tarda e a direita vai buscar todos os cabeças duras da dita dura, hem… Não, da ditadura, vai buscar, dizia, para votarem e vencerem o segundo turno, arrumando com os sapatos de salto alto de Vilma. Heim? Não. Vilma é aquela dos Flinstones da pedra lascada, não? Aquela da banda desenhada, casada com um que gritava sempre “Abre a porta Vilma!”

Oh, gente. Não é Vilma mas sim Dilma. Eh a nova presidenta da Repúblicu. Hem? Não. Presidente da República Federativa do Brasil. Isso. Mas que conversa de trote… Dilula. Assim se devia chamar. Eh. Será Lula diluido... Plim. Tá sem jeito aqui.

Bem. E quem sabe quem foi o primeiro e único rei do Brasiul? Escrevo como oiço. Fiz um amigo que não diz Brasil mas sim Brasiul. Que raio! O rei? Não. O primeiro e único rei foi esse tal de D. Pedro… João. Isso. Acho que era o João Pedro. Primeiro do Brasil e quarto de Portugal. Era. Foi.

Esse louco é que tem culpa desta cena do segundo turno. Não fosse ele agora esta imensa terra abençoada ainda era um reino e não havia Lulas, nem Sardinhas, nem Tira Dentes mas sim muitas Caipirinhas, bife de crocodilo, rodízios, feijoada com tudo, massaroca. Era um paraíso. Assim é um para inferno porque nem entendemos bem quem rouba o quê. Eles são tantos a roubar, a traficar influências e fluidos. Estamos… Isso. Pensando melhor: ser reino também não dava. Muito menos pertencer a Portugal. Agora o rei lá é o Sócrates (Cavaco) e esse ainda será pior que aqueles de que aqui se queixam. Esse nem é metalúrgico. É logo engenheiro de diploma de fim-de-semana. Mentirinha que só contaram pra você! É. Um troca-tintas, e tudo troca. Um fogoso e abusado exemplar da cáfila. Os grandes animais são os do povo… Bestas. Não. Ladrões por ladrões mais vale os brasileiros usarem os ladrões cá da casa. Cada um usa os seus. Pois.

ZOORRANDO PRA NÃO RIR
.
Agora por animais. Eu aqui tenho muitos na Forbes Spy Global. Oiá. São esmerados agentes. E convenientes. Mosquitos, moscas, formigas (insectos e parasitas). Até usamos cá na espionagem piolhos de púbis. Lá em Timor temos um mais destacado e de fortes recursos e competências no aparelho de justiça. É para espionar bem aqueles chatos que estão sempre debaixo das patas dos políticos. Principalmente de mamãe Horta e do papai Xanana. Isso. É isso aí.

Ops. E por falar em Timor. Aqui na Forbes Spy fizemos uma enorme doação ao governo de Timor. Mais diretamente ao MTCI do ministro… Ai…. Não lembro o nome, só vendo na ficha… É um que até aparece na net em foto com cara de criança quando era criança… Agora tem cara de... Ai, ai. Ai… Mas como se chama ele? É um que faz ao contrário do ditado que diz "Já te dou o arroz”. Aquele não dá arroz. Desaparece com ele. Tira ou lá o que é. Pois. O tal que a mulher faz pipocas nos bolsos dele com o ferro de engomar… Um que foi aqui falado no relatório da semana passada. Raios… Chico da Silva, é esse o nome… Não. Ai… Que se lixe. Ah! Gil Alvos.

O que ia relatar era sobre a nossa doação… Doámos animais ao big bossa-nova do MTCI, Gil, que já me lembrei do nome. Esse. Em vez de deitar fora os nossos agentes animais já velhos e gastos, doamos a Timor Leste para… Adivinhem lá… Lá. Para fazerem um Jardim Zoológico controlado e sustentável. Oiá!

Até aqui os espécies andavam por todo o lado, principalmente nos ministérios e na presidência da república. Andavam por todos os setores. Nas repartições estatais, nos gabinetes, em empresas feitas com o Xanana, o Horta, e aqueles que se designam por Eteceteras. Também os há no parlamento e até na igreja. Dizem que são Glutões. E muitos Sacanas com unhas e sem unhas - os com unhas catam mais. E mais animais... Corruptos, Conluios, Pedófilos, Proxenetas e… Eteceteras. Muitos. Uma rica fauna que vão concentrar num jardim de luxo. O Jardim Zoológico de Díli. Oiá. Até os chineses se ofereceram para fazer uma jaula tipo palácio. Claro, para esse. O tal que sabe tudo.

Ora, daqui da Forbes mandámos várias espécies já velhas e gastas mas que são dignas de repouso lá no jardim. Oiá. A condição foi não misturarem os que forem objecto das nossas doações com os que citei atrás. Não, que é para não pegarem vícios aos que doámos, por serem impolutos.

Díli vai ficar bonito, com aquela bicharada toda enjaulada. Pior é para os sustentar. O povo já passa fome que é um fartote… Agora a ter de alimentar a bicharada do jardim é que vai ser ainda mais fome. “Não faz mal, nós negamos isso tudo.” Disse-me aqui mamãe Horta muito baixinho por email.

Tá bem. Enjaulem-nos. Pensando racionalmente sempre será melhor alimentar essa fauna enorme no Jardim Zoológico do que estarem a roubar a torto e a direito. Boa ideia! Até será boa ideia para Portugal. Enjaular essa fauna toda igual e da pior espécie. E aqui no Brasil. Eia! Porque é que não pensámos nisso antes.

Ah. Esse tal big bossa-nova do MTCI vai reservar uma jaula tipo iate só para ele, com todos os confortos. Alega que tem direito porque ele é que foi o ministro da ideia. Uma boa ideia, diga-se. Fauna enjaulada, acaba-se com a cambada!

Estou em pulgas e aos saltos de chimpa Zés Forbes para ver esses jardins de luxo e tão sui generis. Oiá!

Vou. Que se faz tarde. O que soubermos de relatórios sobre o assunto logo vos informaremos. Oiá.

Inté à vinda meus prestimosos.
.

domingo, 10 de outubro de 2010

ALÔ TIMOR, TERRA DIAK LIU E DE HIATOS!

.
Hem? Um hiato? Isto, um hiato?

PRESTIMOSOS, QUE SAUDADES!

Estou no Brasil, mas como devem de imaginar a Forbes Spy continua a laborar em Timor Leste (agora escreve-se sem hífen?). Foi assim que recebi um relatório de que a concorrência alvitrou que o prestimoso Gil Alves vai comprar um hiato para o país. Quando soube fiquei especado a matutar. E corri para o dicionário.

Um hiato? Mas para que querem um hiato se têm tantos?! Perguntei ao Pipidelas do morro sertanejo, um agente que admitimos na Forbes Spy por ser das relações de todos os corruptos do PT e nos prometer informações valiosas. Bem, mas isso agora não interessa nadinha. Hem?

Hiato, hiato… Lá andei a rastejar pelo dicionário calhamaço, uma vez que o dito em online é uma grande confusão. Hiato? Mas será o que estou a pensar? Mas por que quer o prestimoso Gil um hiato se ele nem se entende com o arroz que comercializa e mete nos bolsos… Pois, pois. Um dia destes até a prestimosa esposa lhe disse que nunca mais lhe passava as calças a ferro se ele continuasse a meter arroz nos bolsos. É que com o calor do ferro aquilo passava a pipocas. Expandia! Diga-se de passagem que galletes de rice até são muito boas. Hem? Pois, mas isso é lá para os naturistas e macrobióticos. Prossigamos.

Ai, onde é que eu ia? Ah, pois… O que era um hiato. Ora, o dicionário diz que é “falha, intervalo, lacuna, fenda, interrupção, abertura…” Raios! Mas para que quer o Gil coisa destas se coisas destas é o que não falta àquele governo? E vão dar milhares de dólares por uma fenda? Mas deve ser uma fenda muito fina! E se for um intervalo? Mas para que querem comprar mais intervalos se já têm tantos na TVTL, na electricidade. E interrupções também não faltam àquele governo. Muito menos no ministério do prestimoso Gil. Até faz intervalos no fornecimento do arroz que é para as pessoas serem mais regradas a comer e poderem aumentar os preços e fazer desaparecer umas toneladas pela porta do cavalo. Cavalo? Ai este cavalo é muito rico, de certeza. Ele e o Maneta. É que sempre me aparecem aqui nos relatórios que foram coisas para o Maneta e que desaparecem pela porta do cavalo. Milhões para o Maneta que a prestimosa Pires deu a um macaísta que ela inventou e que até parece que não existe, uma falha, um hiato… Pois. Hem? Regressemos ao hiato que dizem que vão comprar… O quê? Já compraram? Quanto? 180 mil dólares? Ena, diziam que eram só 160 mil… Ah, os 20 mil são para o porteiro… Que precisa de luvas porque está frio. Hem? Ah, ele guarda-as no tabelier do carro do ministro? Mas qual ministro? Hem? Só 20 mil para o tabelier? Ora, isso é uma mijaria! A Pires é logo aos milhões. Tau! Hem? Cadê o tipo dos olhos em bico macaísta? Claro, e como é que se compram aquelas coisitas tão boas e tão onerosos e se investe lá fora e cá dentro? E como é que eu vivo depois de levar um pontapé no sim-senhor? Agora é tempo de aproveitar… Canta o outro: é fartar vilanagem... Coisa.

Nisto entra pelo gabinete, montado num kuda russo, o primeiro Gosma, a tocar corneta e tudo. “Ao ataque! Chegou a cavalaria!” E zás! Lá vão uns quantos dos milhões… Não, esta descrição é doutro filme. Não liguem. O Gosma até é honesto. Mata e mente. Hem? Não. Digo, mente e mata.. Hem? Não, manda matar! Ai, vou sair pela porta do cavalo com esta conversa. O que vale é que a porta do cavalo dá para muitos sítios. Olhem, vou pelo lado do Palácio Chinês… Oiá!

Já me perdi. Poças que não queria nada perder-me agora. Assim perco tempo preciosíssimo! Tenho de estar atento a estas trapaças que estão a acontecer aqui no Brasil. Oié! Samba!

Já sei. Estava à procura do hiato. Ai, e agora toca o telefone. Mas que grande chatice! Dilma! Atende aí essa porra!

A Dilma… Sabem quem é, não sabem? Admitimos a sujeita cá na Forbes. É um investimento, não tarda ela fica presidente e depois temos todas as informações de borla. Ou quase de borla. Pois. O que está a dar para as empresas e multinacionais é contratar ex-governantes ou futuros governantes mesmo que sejam analfabetos e só tenham diploma de Dr. ou Engº. comprado. Depois podemos fazer cambalachos a torto e a direito. À direita e à esquerda, que a trampa é a mesma. E ao centro… Ai, olha lá a fenda. Ah, pois. Hiato. Ora… Hem? Telefone para mim, Forbes? Quem é? Ah, o Gil? Qual? O de Expo 98 em Lisboa? Não? Está em Díli? Ah, o dos hiatos…

Estou? Sim. Pois… Pois… Pois… Ah, não é hiato mas sim iate! Ora, mas porque foi que me informaram que era hiato? Mas que confusão! Sim, desculpa lá oh Gil! Mas, já agora, para que querem vocês um iate? Não vos chega beiros?

Chiu! Estou a falar com o Gil Alvos… Diz? Ah, o iate é para passear as fendas e fazer festarolas… Compreendi-te. Luvas? O quê? Ah, louvas a ideia! Mas de quem foi a ideia? Do bispo? Qual? Ah, criancinhas… Passear criancinhas nas ondas do mar… Porra, estou farto desta conversa. Vai mazé roubar mais arroz e fazer pipocas nos bolsos, é que elas crescem!

A chamada caiu. Faz de conta. Eu desliguei. O tipo estava cá com umas conversas tão parvas… Ou então eram linhas cuzadas. Cuzadas? Não… aquela coisa que o Bush foi buscar à história contra os ditos malvados mouros… Cruzadas! Isso… Mas que grande confusão.

Olhem, vou embora. Já estou a ficar com diarreia mental e não posso adoecer por agora que tenho muito o que fazer neste imenso Brasil gostoso e miserável para o povo, apesar de ser extremamente rico. Ora, é sempre a mesma coisa!

Bai, digo: Bai, bai! Oiá!
.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

OLHA AQUI PRESIDENTE LULA! REPASSANDO, HEM?

.

NÃO VENCEU DILMA? HAVERÁ SEGUNDO TURNO? OH, GENTE!

Tenho andado desaparecido no mato. Nem avisei. Há uma civilização na Amazônia (aqui se escreve com chapelinho) que tem de tudo ou quase tudo. Ele é estradas boas, autoestradas, edifícios enormes, telemóvel, vibradores, carrões, motões… Um regalo. Mas isso é nas grandes cidades. Depois há a selva. Selva boa onde se tem de tomar atenção aos lagartos, às onças, aos mosquitos, à formiga fogo, às plantas urticantes e venenosas, mas… nem há pessoas. Que maravilha. Digo, quase não há pessoas. Essas, de que dizemos serem civilizadas. Qual o quê? Civilizados são estes amigos índios que andam de tanga. Selva? A selva é nas grandes cidades. Isso é que é. Perigoso, mesmo. Hem? Gostei tanto que nem avisei e me demorei a regressar a esta xaropada a que chamam civilização. Hem?

Regressei e levei com a novidade. Vai haver segundo turno eleitoral. Dilma, afinal, vai ter de roer a rolha do rato do rei da Rússia. Rolha dura, velha, e parte dentes se teimar em roer desatenta. Os contra PT estão esfusiantes. Por tudo e por causa de no PT reinar a corrupção, como dizem e vem havendo há muito zunzuns e provas. Há até os já condenados. Oiá!

Abreviando. Na esplanada do Calçadão me deram a conhecer Garbi. Melhor, uma missiva de Garbi* dirigida ao presidente Lula da Silva. Garbi aponta, diz. Acho que irrebativel. Oh não será? Seja como for não resisto a trazer-vos a carta de Garbi.

Eis:

Carta de Gilberto Geraldo Garbi para Lula
.
A CAMINHO DOS 99,9999995%

Há poucos dias, a imprensa anunciou amplamente que, segundo as últimas pesquisas de opinião, Lula bateu de novo seus recordes anteriores de popularidade e chegou a 84% de avaliação positiva. É, realmente, algo "nunca antes visto nesse país" e eu fiquei me perguntando o que poderemos esperar das próximas consultas populares.

Lembro-me de que quando Lula chegou aos 70% achei que ele jamais bateria Hitler, a quem, em seu auge, a cultíssima Alemanha chegara a conceder 82% de aprovação.

Mas eu estava enganado: nosso operário-presidente já deixou para trás o psicopata de bigodinho e hoje só deve estar perdendo para Fidel Castro e para aquele tiranete caricato da Coreia do Norte, cujo nome jamais me interessei em guardar. Mas Lula tem uma vantagem sobre os dois ditadores: aqui as pesquisas refletem verdadeiramente o que o povo pensa, enquanto em Cuba e na Coreia do Norte as pesquisas de opinião lembram o que se dizia dos plebiscitos portugueses durante a ditadura lusitana: SIM, Salazar fica; NÃO, Salazar não sai; brancos e nulos sendo contados a favor do governo...(Quem nunca ouviu falar em Salazar, por favor, pergunte a um parente com mais de 60).

Portanto, a popularidade de Lula ainda "tem espaço" para crescer, para empregar essa expressão surrada e pedante, mas adorada pelos economistas. E faltam apenas cerca de 16% para que Lula possa, com suas habituais presunção e imodéstia, anunciar ao mundo que obteve a unanimidade dos brasileiros em torno de seu nome, superando até Jesus Cristo ou outras celebridades menores que jamais conseguiram livrar-se de alguma oposição...

Sim, faltam apenas 16% mas eu tenho uma péssima notícia a dar a seu hipertrofiado ego: pode tirar o cavalinho da chuva, cumpanhero, porque de 99,9999995% você não passa.

Como você não é muito chegado em Aritmética, exceto nos cálculos rudimentares dos percentuais sobre os orçamentos dos ministérios que você entrega aos partidos que constituem sua base de sustentação no Congresso, explico melhor: o Brasil tem 200.000.000 de habitantes, um dos quais sou eu. Represento, portanto, 1 em 200.000.000, ou seja, 0,0000005% enquanto os demais brasileiros totalizam os restantes 99,9999995%. Esses, talvez, você possa conquistar, em todo ou em parte. Mas meus humildes 0,0000005% você jamais terá porque não há força neste ou em outros mundos, nem todo o dinheiro com que você tem comprado votos e apoios nos aterros sanitários da política brasileira, não há, repito, força capaz de mudar minha convicção de que você foi o pior dentre todos os presidentes que tive a infelicidade de ver comandando o Brasil em meus 65 anos de vida.

E minha convicção fundamenta-se em um fato simples: desde minha adolescência, quando comecei a me dar conta das desgraças brasileiras e a identificar suas causas, convenci-me de que na raiz de tudo está a mentalidade dominante no Brasil, essa mentalidade dos que valorizam a esperteza e o sucesso a qualquer custo; dos que detestam o trabalho e o estudo; dos que buscam o acesso ao patrimônio público para proveito pessoal; dos que almejam os cabides de emprego, as sinecuras e os cargos fantasmas; dos que criam infindáveis dinastias nepotistas nos órgãos públicos; dos que desprezam a justiça desde que a injustiça lhes seja vantajosa; dos que só reclamam dos privilégios por não estar incluídos entre os privilegiados; dos que enriquecem através dos negócios sujos com o Estado; dos que vendem seus votos por uma camiseta, um sanduíche ou, como agora, uma bolsa família; dos que são de tal forma ignorantes e alienados que se deixam iludir pelas prostitutas da política e beijam-lhes as mãos por receber de volta algumas migalhas do muito que lhes vem sendo roubado desde as origens dos tempos; dos que são incapazes de discernir, comover-se e indignar-se diante de infâmias.

Antes e depois de mim, muitos outros brasileiros, incomparavelmente melhores e mais lúcidos, chegaram à mesma conclusão e, embora sejamos minoria, sinto-me feliz e honrado por estar ao lado de Rui Barbosa. Já ouviu falar nele? Como você nunca lê, eu quase iria sugerir-lhe que pedisse a algum de seus incontáveis assessores que lhe falasse alguma coisa sobre a Oração aos Moços... Mas, esqueça... Se você souber o que ele, em 1922, disse de políticos como você e dos que fazem parte de sua base de sustentação, terá azia até o final da vida.

Pense a maioria o que quiser, diga a maioria o que disser, não mudarei minha convicção de que este País só deixará de ser o que é - uma terra onde as riquezas produzidas pelo suor da parte honesta e trabalhadora é saqueada pelos parasitas do Estado e pelos ladrões privados eternamente impunes - quando a mentalidade da população e de seus representantes for profundamente mudada.

Mudada pela educação, pela perseverança, pela punição aos maus, pela recompensa aos bons, pelo exemplo dos governantes. E você Lula, teve uma oportunidade única de dar início à mudança dessa mentalidade, embalado que estava com uma vitória popular que poderia fazer com que o Congresso se curvasse diante de sua autoridade moral, se você a tivesse.

Você teve a oportunidade de tornar-se nossa tão esperada âncora moral, esta sim, nunca antes vista nesse País.

Mas não, você preferiu o caminho mais fácil e batido das práticas populistas e coronelistas de sempre, da compra de tudo e de todos.

Infelizmente para o Brasil, mas felizmente para os objetivos pessoais seus e de seu grupo, você estava certo: para que se esforçar, escorado apenas em princípios de decência, se muito mais rápido e eficiente é comprar o que for necessário, nessa terra onde quase tudo está à venda?

Eu não o considero inteligente, no nobre sentido da palavra, porque uma pessoa verdadeiramente inteligente, depois de chegar aonde você chegou, partindo de onde você partiu, não chafurdaria nesse lamaçal em que você e sua malta alegremente surfam, nem se entregaria a seu permanente êxtase de vaidade e autoidolatria.

Mas reconheço em você uma esperteza excepcional: nunca antes nesse País um presidente explorou tão bem, em proveito próprio e de seu bando, as piores qualidades da massa brasileira e de seus representantes.

Esse é seu legado maior, e de longa duração: o de haver escancarado a lúgubre realidade de que o Brasil continua o mesmo que Darwin encontrou quando passou por essas plagas em 1832 e anotou em seu diário: "Aqui todos são subornáveis".

Você destruiu as ilusões de quem achava que havíamos evoluído em nossa mentalidade e matou as esperanças dos que ainda acreditavam poder ver um Brasil decente antes de morrer.

Você não inventou a corrupção brasileira, mas fez dela um maquiavélico instrumento de poder, tornando-ageneralizada e fazendo-a permear até os últimos níveis da Administração.

O Brasil, sob você, vive um quadro que em medicina se chamaria de septicemia corruptiva.

Peça ao Marco Aurélio para lhe explicar o que é isso.

Você é o sonho de consumo da banda podre desse País, o exemplo que os funcionários corruptos do Brasil sempre esperaram para poder dar, sem temores, plena vazão a seus instintos.

Você faz da mentira e da demagogia seu principal veículo de comunicação com a massa.

A propósito, o que é que você sente, todos os dias, ao olhar-se no espelho e lembrar-se do que diz nos palanques?

Você sente orgulho em subestimar a inteligência da maioria e ver que vale a pena?

Você mentiu quando disse haver recebido como herança maldita a política econômica de seu antecessor, a mesma política que você manteve integralmente e que fez a economia brasileira prosperar.

Você mentiu ao dizer que não sabia do Mensalão

Mentiu quando disse que seu filho enriqueceu através do trabalho.

Mentiu sobre os milhões que a Ong 13, de sua filha, recebeu sem prestar contas

Mentiu ao afastar Dirceu, Palocci, Gushiken e outros cumpanheros pegos em flagrante.

Mente quando, para cada platéia, fala coisas diferentes, escolhidas sob medida para agradá-las.

Mentiu, mente e mentirá em qualquer situação que lhe convenha.

Por falar em Ongs, você comprou a esquerda festiva, aquela que odeia o trabalho e vive do trabalho de outros, dando-lhe bilhões de reais através de Ongs que nada fazem, a não ser refestelar-se em dinheiro público, viajar, acampar, discursar contra os exploradores do povo e desperdiçar os recursos que tanta falta fazem aos hospitais.

Você não moveu uma palha, em seis anos de presidência, para modificar as leis odiosas que protegem criminosos de todos os tipos neste País sedento de Justiça e encharcado pelas lágrimas dos familiares de tantas vítimas.

Jamais sua base no Congresso preocupou-se em fechar ao menos as mais gritantes brechas legais pelas quais os criminosos endinheirados conseguem sempre permanecer impunes, rindo-se de todos nós.

Ao contrário, o Supremo, onde você tem grande influência, por haver indicado um bom número de Ministros, acaba de julgar que mesmo os condenados em segunda instância podem permanecer em liberdade, até que todas as apelações, recursos e embargos sejam julgados, o que, no Brasil, leva décadas.

Isso significa, em poucas palavras, que os criminosos com dinheiro suficiente para pagar os famosos e caros criminalistas brasileiros podem dormir sossegados, porque jamais irão para a cadeia.

Estivesse o Supremo julgando algo que interessasse a seu grupo ou a suas inclinações ideológicas, certamente você teria se empenhado de corpo e alma.

Aliás, Lula, você nunca teve ideais, apenas ambições.

Você jamais foi inspirado por qualquer anseio de Justiça. Todas as suas ações, ao longo da vida, foram motivadas por rancores, invejas, sede pessoal de poder e irrefreável necessidade de ser adorado e ter seu ego adulado.

Seu desprezo por aquilo que as pessoas honradas consideram Justiça manifesta-se o tempo todo: quando você celeremente despachou para Cuba alguns pobres desertores que aqui buscavam a liberdade; quando você deu asilo a assassinos terroristas da esquerda radical; quando você se aliou à escória do Congresso, aquela mesma contra quem você vociferava no passado; quando concedeu aumentos nababescos a categorias de funcionários públicos já regiamente pagos, às custas dos impostos arrancados do couro de quem trabalha arduamente e ganha pouco; quando você aumentou abusivamente as despesas de custeio, sabendo que pouquíssimo da arrecadação sobraria para os investimentos de que tanto carece a população; quando você despreza o mérito e privilegia o compadrio e o populismo; e vai por aí.... Justiça, ora a Justiça, é o que você pensa...

Você tem dividido a nação, jogando regiões contra regiões, classes contra classes e raças contra raças, para tirar proveito das desavenças que fomenta.

Aliás, se você estivesse realmente interessado, como deveria, em dar aos pobres, negros e outros excluídos as mesmas oportunidades que têm os filhos dos ricos, teria se empenhado a fundo na melhoria da saúde e do ensino públicos.

Mas você, no íntimo, despreza o ensino, a educação e a cultura, porque conseguiu tudo o que queria, mesmo sendo inculto e vulgar. Além disso, melhorar a educação toma um tempo enorme e dá muito trabalho, não é mesmo?

E se há coisa que você e o Partido dos Trabalhadores definitivamente detestam é o trabalho: então, muito mais fácil é o atalho das cotas, mesmo que elas criem hostilidades entres as cores, que seus critérios sejam burlados o tempo todo e que filhos de negros milionários possam valer-se delas.

A Imprensa faz-lhe pouca oposição porque você a calou, manipulando as verbas publicitárias, pressionando-a economicamente e perseguindo jornalistas.

O que houve entre o BNDES e as redes de televisão? O que você mandou fazer a Arnaldo Jabor, a Boris Casoy, a Salete Lemos?

Essa técnica de comprar ou perseguir é muito eficaz. Pablo Escobar usou-a com muito sucesso na Colômbia, quando dava a seus eventuais opositores as opções: "O plata, o plomo". Peça ao Marco Aurélio para traduzir. Ele fala bem o Espanhol.

Você pode desdenhar tudo aquilo que aqui foi dito, como desdenha a todos que não o bajulem.

Afinal, se você não é o maior estadista do planeta, se seu governo não é maravilhoso, como explicar tamanha popularidade?

É fácil: políticos, sindicatos, imprensa, ONGs, movimentos sociais, funcionários públicos, miseráveis, você comprou com dinheiro, bolsas, cotas, cargos e medidas demagógicas.

Muita gente que trabalha, mas desconhece o que se passa nas entranhas de seu governo, satisfez-se com o pouco mais de dinheiro que passou a ganhar, em consequência do modesto crescimento econômico que foi plantado anteriormente, mas que caiu em seu colo.

Tudo, então, pode se resumir ao dinheiro e grande parte da população parece estar disposta a ignorar os princípios da honradez e da honestidade e a relevar as mentiras, a corrupção, os desperdícios, os abusos e as injustiças que marcam seu governo em troca do prato de lentilhas da melhoria econômica.

É esse, em síntese, o triste retrato do Brasil de hoje... E, como se diz na França, "l´argent n´est tout que dans les siècles où les hommes ne sont rien".

Você não entendeu, não é mesmo? Então pergunte à Marta. Ela adora Paris e há um bom tempo estamos sustentando seu gigolô franco-argentino...

Gilberto Geraldo Garbi

* Gilberto Geraldo Garbi foi um dos alunos classificados a seu tempo como UM DOS MELHORES ALUNOS DE MATEMÁTICA que já haviam adentrado o ITA, entre outras honrarias que recebeu daquela instituição. Depois de graduado, desenvolveu carreira na TELEPAR, onde chegou a Diretor Técnico e Diretor Presidente, sendo depois Presidente da TELEBRAS.
.